“O meu sono melhorou com a tranquilidade interior”

Rita S., arquiteta, 43 anos, fez uma terapia cognitivo-comportamental para tratar  a sua insónia. Em depoimento ao iSleep diz que a melhor organização de tarefas permitiu deitar-se mais cedo, ter maior tranquilidade interior e melhor dormir.

“As melhorias no meu sono deram-se com com uma maior tranquilidade interior, a tranquilidade que vem de nos deitarmos mais cedo, de conseguirmos organizar melhor as tarefas para que isso aconteça.

De percebermos porque não fazemos aquilo que devemos, percebermos o que nos impede de seguir as regras básicas da sobrevivência. O porquê do boicote a nós próprios? De sabermos que não controlamos o mundo. Nem o amanhã. Mas que o que fazemos no presente, o fazemos em consciência, e com um objetivo, e sobre um traçado que vem de longe. Traçado de hábitos impostos e maneiras de ver a vida que não são nossas. E que nem sempre estão corretos, o que já compreendi.

A verdade é que não é por não dormimos que mudamos alguma coisa. É sim por dormirmos. É importante sossegarmos o espírito. Deixarmo-nos ir. Libertar a carga. Temos direito a existir. Ao compreender que existem muitas maneiras de vermos a NOSSA vida, e que a perspetiva que temos de nós, e a nossa importância no mundo, não é assim tanta… conseguimos dormir melhor.”

Comments are closed.

“Improvements in sleep came with my inner peace”

Rita S., 35, an architect, suffered from insomnia. She tells iSleep that an improved task management allowed her to go to bed earlier, giving her greater inner peace and a better sleep.

“Improvements in sleep are a consequence of the inner peace that grew in me. That peace comes from going to bed earlier, from being able to manage tasks so that it is possible to do so.

It comes from realising why we don’t do what we ought to, realising what keeps us from following the basic rules of survival and the reason why we sabotage ourselves. Knowing that we do not control the world. Nor the future. That whatever we do now, though, we do it consciously and with a specific goal based on a background that lies far behind. That background is made of imposed habits and ways of looking at life that are not necessarily ours – and they are not always right, either.

The truth is that we don’t manage to change anything by the fact that we don’t sleep. Instead, if we do change something, it’s precisely because we sleep. It is rather important to ease the spirit. To let go. To release the burden. To be entitled to exist. By realising that there are many ways of looking at OUR lives and by reconsidering the vision we have of ourselves and the relevance we have in the world… we get to sleep better”.

Comments are closed.