Cafeína deixa de actuar após três noites a dormir cinco horas

 

A cafeína não melhora as capacidades de vigilância e desempenho cognitivo depois de três noites consecutivas a dormir cinco horas, segundo um estudo do Walter Reed Army Institute of Research dos EUA.

A investigação envolveu 48 participantes, dos quais 24 beberam duas chávenas de café de 200 mg e os outros 24 pertenceram ao grupo de controlo, a quem foi administrado um placebo. Ambos os grupos dormiram cinco horas em cinco noites seguidas e tiveram de desenvolver de hora a hora tarefas psicomotoras que requeriam atenção.

Demonstrou-se que duas chávenas de café por dia apenas ajudam os sujeitos a manter o desempenho psicomotor e a execução de tarefas de vigilância durante três noites a dormir cinco horas.  Na quarta noite, o café perde a sua eficácia, com os participantes a terem dificuldades em estar atentos e mostrarem sintomas de mau humor.

Os resultados deste estudo assumem ainda mais importância porque a cafeína é um estimulante muito utilizado para atenuar a perda de capacidades de desempenho após períodos curtos de privação do sono.

Comments are closed.