20 retratos de mulheres cientistas

molecular-medicine-the-future-of-the-medical-world

A Ciência Viva homenageou no Dia Internacional da Mulher, a 8 de Março, as Mulheres na Ciência com a inauguração no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, de uma exposição de fotografia constituída por 20 retratos de 20 cientistas portuguesas de diferentes  gerações que são uma referência nas suas áreas de investigação. Teresa Paiva, Raquel Seruca e Maria do Carmo Fonseca são três das cientistas distinguidas.

Portugal é um dos países da Europa onde é maior a percentagem de mulheres que se dedicam à investigação. São 46% do total de investigadores. Este facto não é alheio aos excelentes resultados que a ciência e a tecnologia portuguesas têm alcançado nas últimas duas décadas, com muitas investigadoras portuguesas a merecer altas distinções internacionais. Apesar desta situação, há ainda caminho a percorrer para que o talento de todas as jovens portuguesas que aspiram a dedicar-se profissionalmente nestas e outras áreas possa ser aproveitado e premiado.

Os 20 retratos que iniciam esta mostra são da autoria de Luísa Ferreira, que fotografou Mara Freire (engenheira química), Joana Vaz Pais (economista), Maria Fernanda Rollo (historiadora), Mónica Bettencourt-Dias (bióloga), Teresa Summavielle (neurocientista), Elvira Fortunato (engenheira microelectrónica), Raquel Seruca (oncobiologista), Maria de Sousa (imunologista emérita), Ana Simões (historiadora das ciências), Perpétua Pinto-do-Ó (bióloga), Irene Pimentel (historiadora), Catarina Resende Oliveira (neurocientista), Maria Arménia Carrondo (cristalógrafa), Carlota Simões (matemática), Maria do Carmo Fonseca (bióloga molecular), Isabel Trancoso (engenheira electrotécnica), Teresa Paiva (médica), Helena Freitas (ecóloga), Maria Mota (bióloga) e Teresa Lago (astrónoma).

A exposição estará patente durante um ano com mais rostos e histórias de sucesso. O projecto culminará com a publicação de um livro, em Março de 2016.