“Contam-se pelos dedos de uma mão os sonhos de que me lembro”

“O sono para mim é essencial, as noites mal dormidas têm de ser a excepção”, diz a jornalista Maria Elisa Domingues ao iSleep.  

“Digo isto com convicção, apesar de ter um sono fragmentado e não seguir muitas regras de higiene de sono”.

“Durante muitos anos tive hábitos pouco recomendáveis. Os programas que fazia na RTP acabavam tarde, chegava a casa ainda ia fazer alguma coisa antes de dormir. Não é fácil mudar a rotina de tantos anos”, acrescenta.      

Mesmo assim ainda sigo algumas regras, sou muito sensível a ter um quarto às escuras e com a temperatura ambiente óptima”, refere.   

Sonha?

“Praticamente não sonho. Contam-se pelos dedos de uma mão os sonhos de que me lembro. E mesmo assim são sonhos triviais, relacionados com o quotidiano”, diz.   

“Há muitos anos na RTP fiz um programa sobre sonhos com muita gente conhecida. Lembro-me que quase todos tinham uma actividade onírica muito intensa. Só eu e o professor Mário Ruivo é que praticamente não sonhávamos…”.    

Cada vez mais políticos dizem que dormem pouco. Preocupa-a?  

“Acho que é perigoso. Cria nas pessoas uma  ideia que se pode dormir pouco”, conclui Maria Elisa.   

You must be logged in to post a comment