Diário do Sono e perfil psicológico eletrónicos

Dormir Juan Andres Martinez

Foto: Juan Andres Martinez

Diário do Sono e Perfil Psicológico eletrónicos é um trabalho de investigação desenvolvido em parceria entre o ISR/IST, a FMUL e o CENC, envolvendo a Professora Teresa Paiva, o Professor João Sanches e o Doutorado Alexandre Domingues. É uma colaboração de há quase 6 anos e que já deu origem a uma tese de doutoramento, 6 teses de mestrado, duas patentes e várias publicações em revistas e conferências internacionais.

 

A linha de investigação aborda o problema da avaliação do sono e seus parâmetros a partir de um conjunto limitado de variáveis fisiológicas, adquiridas em ambientes não controlados ao longo de vários dias. Os métodos descritos focam-se na estimativa dos estados de Sono e Vigília e no cálculo automático de um conjunto restrito de parâmetros do sono.

O exame padrão para a análise e diagnóstico de distúrbios do sono é a Polissonografia, onde várias variáveis fisiológicas são adquiridas num laboratório do sono e posteriormente analisadas por técnicos especializados. No entanto, este exame é complexo e desconfortável para a pessoa envolvida, implicando um longo período de preparação e equipamento variado, afetando fortemente a mobilidade daquela e o seu padrão de sono.

Neste trabalho, vários modelos estatísticos são propostos para descrever a atividade noturna, fornecendo a base para um novo método de estimativa do padrão Sono/Vigília. Este algoritmo é em seguida melhorado, passando a integrar dados fisiológicos, nomeadamente a análise de variabilidade cardíaca (Heart Rate Variability) e a respiração, permitindo a estimativa de um Hipnograma simplificado e a computação automática de três parâmetros do sono.

Pretende-se que a implementação dos algoritmos desenvolvidos no âmbito desta linha de investigação seja feita em dispositivos móveis (smartphone) de forma a permitir a monitorização prolongada de patologias que não são detetáveis durante o tempo normal de um exame de polissonografia.

O trabalho desenvolvido até este momento para a deteção de estados cerebrais no sono está a evoluir em direções mais abrangentes de caracterização também de estados de cerebrais na vigília com vista à sua utilização na caracterização e monitorização de fadiga e até em patologias de natureza psiquiátrica, designadamente, ansiedade e pânico. Para esse efeito, além dos dados fisiológicos e de actigrafia, estão a ser incluídos dados de monitorização e avaliação psicológica tais como escalas de avaliação cognitiva e testes de performance psicomotora.

Comments are closed.