“Durante a campanha do Mário Soares em 1986 estive três meses em sono precário”

António Pedro Vasconcelos fala ao iSleep sobre o seu sono

“O sono tem imensa importância., quando não durmo bem claro que me ressinto. Ao princípio da tarde começo a sentir-me cansado”  

“Já o Robert Owen no princípio do século XIX propôs a regra dos três oitos: 8 horas de trabalho, 8 horas de lazer e 8 horas de sono, uma utopia porque as oito horas de lazer são gastas quase sempre em transportes e tarefas domésticas”, acrescenta.

Tem regras de higiene do sono?

“Não muito, bebo café à noite, mas durmo à mesma. As horas a que me deito também variam muito”

Preocupa-o que alguns políticos digam que dormem pouco?

“Sei é que tenho inveja deles porque sou uma pessoa muito curiosa por várias coisas e gostava de ter mais tempo, para ler, por exemplo, dormindo menos”

Tem histórias sobre o sono que recorde?  

“Quando fiz a campanha eleitoral do Mário Soares em 1986 tive um sono precário durante três meses e também fiz algumas directas. Mas tinha menos 34 anos.”

“Muitas filmagens do meu filme “Amor Impossível” foram à noite, a minha última refeição era o pequeno-almoço, depois dormia de dia, não foi fácil acertar depois”, conta o cineasta.   

You must be logged in to post a comment