“Durante as insónias do marido não dormia também”

Eça de Queirós escreve um conto onde fala das insónias do marido de Maria Piedade, João Coutinho, um homem com esta perturbação do sono desde a juventude: “Durante as insónias do marido não dormia também, sentada ao pé da cama, conversando, lendo-lhe as Vidas dos Santos, porque o pobre entrevado ia caindo em devoção. De manhã estava um  pouco mais pálida, mas toda correcta no seu vestido preto, fresca, com os bandós bem lustrosos, fazendo-se bonita para ir dar as sopas de leite aos pequerruchos . A sua única distração era à tarde sentar se à janela com a costura, e a pequenada em roda aninhada no chão, brincando tristemente. A mesma paisagem que ela via da janela era tão monótona como a sua vida.

In Eça de Queirós, Contos, O Moinho