Emoções das mães e sono das crianças

Um estudo norte-americano que envolveu 833 crianças de um jardim de infância com uma idade média de seis anos, realizado com base num questionário às mães e a aplicação às crianças de uma escala para avaliar os problemas (Child Behavior Checklist (CBCL), mostrou que os filhos de mulheres que expressaram emoção depressiva durante o período pós-natal ou durante os períodos pré e pós-natal foram mais propensos a apresentar distúrbios do sono.

A investigação, realizada na Escola de Medicina e Enfermagem da Universidade da Pensilvânia, também demonstrou que o relato de maiores níveis de felicidade das mães no segundo e terceiro trimestre de vida dos bebés foi significativamente associado à diminuição do risco de problemas de sono infantil.

Os resultados mostram, assim, uma correlação significativa entre as emoções maternas na gestação e na pós-gestação com o sono infantil.

O estudo foi apresentado, no princípio do mês de Junho de 2018 no 32º Congresso anual da Associação Profissional do Sono que se realizou em Baltimore, formada pela Academia Americana da Medicina do Sono e pela Sociedade de Pesquisa do Sono.

You must be logged in to post a comment