Insónia está ligada a personalidades mais depressivas

Um estudo do Instituto de Neurociência da Holanda, publicado em janeiro na revista The Lancet, identificou cinco tipos de insónia.

A investigação, que envolveu a resposta a um questionário por parte de 4332 participantes maiores de 18 anos (divididos ao meio entre um grupo com insónia diagnosticada  e um grupo de controlo), não se limitou, tal como aconteceu noutros estudos, a identificar as queixas relativas ao sono, designadamente o adormecer tarde e o acordar demasiado cedo.

Foi mais longe e, através de questionários específicos mediu os níveis de sofrimento e desânimo dos participantes com diagnóstico de insónia, criando perfis mais e menos depressivos.

Os investigadores descreveram, então, participantes com uma insónia de Tipo 1, a mais grave, com traços de angústia e sofrimento muito fortes, como neuroticismo e sensação de desânimo, os tipos 2 e 3 de insónia caracterizaram sujeitos com sintomas de sofrimento e angústia moderados e os tipos 4 e 5 de insónia com sintomas ligeiros.  

You must be logged in to post a comment