“A luz do sol é o nosso sincronizador essencial”

Teresa Paiva esteve no mês passado no programa da RTP 2 Biosfera para falar sobre os ritmos circadianos  e a importância do sol na qualidade do sono.

A neurologista e especialista em medicina do sono referiu:

“As pessoas esquecem-se que actualmente muitas pessoas  têm baixa exposição solar e por isso têm falta de vitamina D. Ora a luz do sol é o nosso sincronizador essencial. Fomos feitos para estarmos acordados durante o dia e dormirmos durante a noite. Não somos morcegos, nem somos ratos, nem somos um animal nocturno”.

E é através da luz que incide sobre os  olhos que, segundo Teresa Paiva, melhor se faz a sincronização.

“Os olhos não são só um órgão visual, são também um órgão  circadiano, fundamental na regulação circadiana. Os nossos olhos têm uma relação altamente complexa com o cérebro, com as zonas visuais, mas também com o nosso ‘master clock’, o nosso relógio mandão, o nosso relógio central ou nuclear, que é o núcleo supraquiasmático, relacionado com a produção hormonal, com a actividade cognitiva, com o ciclo sono vigília, com a multiplicação celular”, disse.

“Temos uma relojoaria altamente complexa no nosso corpo , um relógio na pele, nos genes, no cérebro, nos pulmões, baço…. As nossas hormonas são produzidas de uma forma seriada, há muitas hormonas que são produzidas à noite, ao longo do dia. Todos os erros feitos ao nível da disrupção do ritmo circadiano têm consequências terríveis”, acrescentou.

“Quando as pessoas têm horários altamente variáveis isso vai fazer com que haja uma dessincronização interna. Os ritmos que estão sincronizados e as hormonas produzidas de forma seriada ao longo da noite passam a estrar dessincronizados. Este processo designa-se dissincronose ou dessincronização interna, o que leva a muitos problemas, gastrointestinais, , emocionais, de sono, cognitivos”, referiu a especialista do sono.

You must be logged in to post a comment