Motoristas profissionais e privação do sono  

Um estudo internacional de 2005 em que participou a neurologista e especialista em medicina do sono, Teresa Paiva, avaliou 260 motoristas profissionais brasileiros (condução de camiões) por meio de questionários e constatou uma associação significativa entre a ocorrência de acidentes e a sonolência excessiva dos motoristas. Dos 260 motoristas, 13,1 por cento envolveram-se em acidentes.

Os participantes do estudo apresentaram uma média de horas de sono de aproximadamente 6 horas. No entanto, 23,8 por cento dos motoristas dormiam menos de cinco horas.

Dos 260 motoristas, 95,6 por cento bebia café, 50,9 por cento álcool e 11,1 por cento usavam anfetaminas. A percentagem dos motoristas que conduziam mais de 16 horas por dia foi de 43,2% e a percentagem dos que trabalham por turnos foi de 2,9%.

You must be logged in to post a comment