“Na Guerra do Golfo, o sono foi mais forte”

“Tenho uma boa qualidade do sono, apesar de ter feito muitas noitadas, como qualquer jornalista”, diz Teresa de Sousa, jornalista, ao iSleep.

“Não bebo café depois das seis da tarde e deito-me a horas regulares”, refere a jornalista sobre os seus hábitos de higiene do sono.

Preocupa-a que alguns líderes políticos digam que dormem pouco?

“Cada pessoa é um caso, os especialistas é que têm de dizer se há pessoas que dormem pouco e não são afectadas. Tenho três filhos e cada um foi diferente para dormir”.

Há alguma história divertida com o sono que recorde?

“Quando fiz a cobertura da Guerra do Golfo para o jornal “Público”, em 1991, o sono foi mais forte. O jornal telefonou-me de madrugada a dizer que tinham começado os bombardeamentos e eu respondi: ‘eu agora estou a dormir’. É claro que depois me levantei mas a primeira reação foi esta.”

 

You must be logged in to post a comment