O sono e a doença de Parkinson

Embora os especialistas em doença de Parkinson só mais recentemente se tenham debruçado sobre as perturbações do sono, sintomas desta natureza já vinham mencionados na primeira descrição sintomática da doença, feita por James Parkinson em 1817.

Os dados quanto à prevalência das perturbações do sono na doença de Parkinson têm variado de estudo para estudo, embora os números sejam elevados em todos eles. O estudo italiano Priamo, que abrangeu mais de mil doentes com Doença de Parkinson, detectou sintomas de perturbação do sono em 64 por cento dos doentes avaliados, sendo que a prevalência aumentava nos estádios motores mais avançados, de 48 por cento no primeiro estádio para 82 por cento nos últimos dois estádios da doença. Neste estudo italiano, as perturbações do sono eram o segundo sintoma não motor mais frequente.

You must be logged in to post a comment