“Os sonhos com pássaros são sempre sinal de mau agoiro”

O escritor José Riço Direitinho retrata o sonho de uma das personagens do seu livro “Breviário das Más Inclinações”: “na manhã do dia em que viu pela primeira vez a viúva espanhola, acordou alagado em suor. Dormira mal durante a noite. O pássaro negro, no sonho, voava em direcção a ele, com o bico muito afiado e comprido. Desviava-se para a esquerda, rasando-lhe a orelha, no momento em que ele começava a agitar os braços. Voltava logo de seguida, depois de ter  feito um círculo sobre a sua cabeça, e apontava de novo o bico. O sonho durou quase toda a noite. Quando se levantou, tolhido de cansaço e de febre, passou as mãos pela cara e olhou-as. Ainda um dia destes acordo cagado de merda de pássaro, pensou, apoiado no umbral da porta da cozinha. ‘Os sonhos com pássaros são sempre sinal de mau agoiro. E não podemos fazer nada’

In José Riço Direitinho, Breviário das Más Inclinações, Editora Quetzal, Lisboa 2011

You must be logged in to post a comment