Quem dormiu melhor? Grupo de estudo que leu um livro em papel ou um e-book?

E-book

Um estudo realizado em 2014 pelo Brigham and Women’s Hospital, em Boston, nos EUA, envolvendo dezenas de pessoas, concluiu  que a utilização de dispositivos electrónicos antes de deitar prolonga o tempo que leva a adormecer, atrasa o relógio circadiano, suprime os níveis de melatonina, hormona que induz o sono, bem como reduz e atrasa o ciclo do sono REM, diminuindo ainda o estado de alerta dos participantes na manhã seguinte.

A investigação, liderada pela neurocientista Anne-Marie Chang, separou os participantes em dois grupos. Um lia um livro antes de deitar, outro um e-book num Ipad. Ambos os grupos dormiram no Brigham and Women’s Hospital durante duas semanas. Neste tempo, foram analisados os efeitos biológicos em cada um dos participantes dos dois grupos. Os participantes que leram um e-book tinham menos sono à noite, levando mais tempo a adormecer. Os seus níveis de secreção de melatonina também foram menores do que os participantes que leram um livro em papel.

Estes resultados, segundo as conclusões do estudo, demonstram com evidência que a utilização de dispositivos electrónicos à hora de deitar tem forte impacto na “biologia” do sono, prejudicando-o.

Comments are closed.