“Quero dormir muito”

A pintora Helena Vieira da Silva esteve em março de 1957 numa clínica em Zurique que seguia as terapias do médico suíço Maximilian Oskar Bircher-Benner, que defendia um estilo de vida que respeitasse o ciclo da natureza, promotor da saúde e do bem estar. Para além da dieta rica em frutas e vegetais crus, a clínica tinha um programa de deitar às nove da noite e acordar com o nascer do Sol, seguindo o ritimo da natureza. Vários artistas e intelectuais estiveram na clínica Birchner-Benner nos anos 1950 e 1960 para recuperarem a saúde. 

Na sua estada, Vieira da Silva escreveu cartas ao seu marido, o pintor húngaro Arpad Szenes, onde falava sobre a necessidade de dormir bem. Como esta que o iSleep publica, inserida no livro “Escrita íntima, Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes, Correspondência 1932-1961”, editado pela INCM em 2013.

“11 de março, segunda-feira de manhã

Privat-Klinik Birchner-Benner

(…) Não fumo e como maçãs ácidas todos os dias. Ouço a música dos pássaros e às sete da manhã tive pela primeira vez coragem para fazer um passeio. As árvores aqui parecem mais adormecidas (…) que noutros sítios, o que é extraordinário (…) As dores na nuca desapareceram com uma sessão de massagens. Eu sentia os músculos como uma bola. O repouso é muito importante. A enfermeira dizia-me precisamente que a fadiga não se dá bem com a saúde. É preciso descansar mesmo que não se esteja doente (…) A Marthe  veio almoçar e teve de comer (primeiro) a fruta, depois a sopa e dormir a sesta, que é obrigatória. Quero ainda desintoxificar-me e dormir muito (…)

Como está a tua saúde? Dorme a sesta que é muito importante.” 

You must be logged in to post a comment