O sono dos nossos leitores

sono r deangelo

“Durmo das dez e meia da noite até às duas da madrugada e depois acordo, dou e voltas e mais voltas, adormeço, acordo, adormeço, acordo. Um cansaço. Depois tenho a sensação que me deixo dormir por volta das quatro ou cinco da manhã e o despertador toca às sete. Este é o padrão, que sinto infernal. À noite, quando me deito, estou exausta.

Durante o dia sinto-me cansada e por vezes tonta. Nunca fui de dormir muito, mas parece-me que possa ter tido alguma influência, apesar de não o justificar inteiramente, o facto de ter uma criança com 6 anos e ter começado a ter um sono leve e sempre alerta”.