“Sou a ninfa da fonte sagrada, não perturbe o meu sono”

cranach

“Ninfa da Primavera”, do pintor alemão Lucas Cranach, o Velho (1472-1553), representa uma ninfa como mulher sedutora de véus descobertos. O arco e as flechas são  atributos de Diana, a deusa mitológica da caça, que também simboliza a castidade. As aves de caça podem sugerir tanto a Deusa Diana como a Vénus, a deusa do amor erótico.

A inscrição latina no topo esquerdo do quadro, obra pintada após 1537, adverte: Fontis Nympha Sacri Somnvm Ne Rumpe Quiesco” (“Sou a ninfa da fonte sagrada, não perturbe o meu sono, estou a descansar”). No entanto, ainda que não seja nítido no quadro, parece que a ninfa está de olhos semicerrados e ainda não dorme.

 

Comments are closed.