Teresa Paiva deu conferência no Centro de Estudos Judiciários

Teresa Paiva deu uma conferência no Centro de Estudos Judiciários, em Lisboa, sobre Sono, Violência e Criminalidade no passado dia 23 de janeiro de 2019.

A médica neurologista, especialista em medicina do sono, falou perante uma plateia de magistrados judiciais, procuradores, formandos dos cursos de acesso às magistraturas judiciais e do Ministério Público, bem como público em geral.    

Teresa Paiva referiu que “os problemas de sono têm relação directa com a violência e a criminalidade.”

Relativamente aos comportamentos violentos dos agressores, a especialista em medicina do sono considerou que “a privação de sono se associa a uma maior prevalência destes comportamentos”, tendo o fenómeno sido comprovado “num estudo nacional com adolescentes portugueses”.

No que se refere à perspectiva das vitímas, Teresa Paiva referiu que as “as vítimas de crime sofrem ou de stress agudo ou de stress pós-traumático com insónia complexa, pesadelos graves e depressão e fadiga. Outras sentem desrealização, negação, ou sentido de injustiça ou raiva, rancor ou vingança”.

“Já as vítimas passivas, como por exemplo os habitantes de uma zona onde houve um crime, têm problemas de sono na noite seguinte: adormecem mais tarde e têm disrupções na produção de cortisol. E quem assiste a atos violentos ou ações terroristas tende a ter insónia transitória e inclusão dos conteúdos violentos nos sonhos nos dias subsequentes”, acrescentou.

Teresa Paiva referiu ainda que “há doenças do sono com comportamentos violentos. O sonambulismo, os distúrbios comportamentais do sono REM (rapid eye movement) e algumas epilepsias noturnas podem ter comportamentos muito violentos não intencionais. E estes factos podem ser usados criminalmente para desculpabilizar criminosos reais”.

You must be logged in to post a comment