Teresa Paiva homenageada “pela sua dimensão humana, reconhecimento académico e legado profissional”

A neurologista e especialista em medicina do sono foi homenageada a 21 de de novembro de 2019 no âmbito do  Simpósio Internacional de Investigação “Sono, Exercício e Saúde” que decorreu em  Setúbal, organizado pela Escola Superior de Educação (EPE/IPS) em colaboração com o Hospital da Luz de Setúbal.

A sessão de abertura contou com a participação do Presidente da Comissão Organizadora, Professor Doutor Paulo Nunes, a Presidente da Comissão Científica, Doutora Amélia Feliciano, Presidente da Câmara Municipal  de Setúbal, Dra. Maria das Dores Meira, a Administradora do Hospital da Luz de Setúbal, Dra. Cristina Fezas Vital e o Presidente do IPS, Professor Doutor Pedro Dominguinho

Teresa Paiva foi distinguida “Pela sua dimensão humana, reconhecimento académico e legado profissional”e ainda como directora do Centro de Eletroencefalografia e Neurofisiologia Clínica, criado em 1983, e pelo primeiro mestrado em sono a nível mundial, em 2004, na Faculdade de Medicina de Lisboa, de que foi a mentora. Na homenagem estiveram, aliás, presentes, alunos desse primeiro mestrado, uma surpresa inesperada na noite, que envolveu um jantar de Gala no Hotel do Sado.

O Simpósio, contou com a presença de especialistas nacionais e internacionais que debateram o impacto do exercício físico na saúde humana e no sono em particular, em sessões plenárias, sessões paralelas e debates em mesa redonda

A organização divulgou um comunicado sobre a iniciativa, que o iSleep republica:

“Passamos cerca de um terço da nossa vida a dormir. Ainda assim, muitas pessoas sofrem de problemas de sono. A qualidade das nossas noites de descanso, bem como a nossa saúde em geral, dependem diretamente da nossa postura durante o sono e daquilo que fazemos antes de ir para a cama. Importa, por isso, ter em atenção à forma como dorme para que os seus problemas de sono se resolvam de forma natural, sem necessitar de recorrer a ajudas de fármacos.

O efeito do exercício físico ao nível do sono tem despertado o interesse e a pertinência de estudos englobando áreas multidisciplinares, tais como as ciências do desporto, medicina, psicologia, sociologia, entre outras. Considera-se que o benefício do exercício físico ao nível do sono pode ser parcialmente atribuído às hipóteses tradicionais de que este contribui para a conservação de energia, e manutenção da homeostasia interna.

Os estudos nesta área revelam um efeito do exercício físico ao nível do sono com o aumento do tempo total de sono, diminuição da latência do sono NREM (10 min), aumento do sono profundo e diminuição da quantidade de sono REM (2-5 min).

O exercício físico é considerado como uma atividade complexa que poderá ser benéfica para o bem-estar geral, podendo também contribuir para a perda do equilíbrio interno. De facto, os diferentes protocolos de exercício físico (p. ex., aeróbio, anaeróbio, elevada intensidade e volume) e as interações com as características individuais (p. ex., aptidão, idade e género), levantam dúvidas quanto à atual evidência que suporta apenas um efeito benéfico do exercício ao nível do sono. Além disso, a tendência em estudar o impacto da atividade física em pequenos grupos com ótima higiene do sono poderá subestimar o papel do exercício para a promoção de uma boa qualidade do sono”.

You must be logged in to post a comment