Teresa Paiva: “Impacto do Sono na Medicina e na Sociedade”

Teresa Paiva fez uma intervenção nas IV Jornadas de Saúde do Hospital de Vila Franca de Xira e Agrupamento de Centros de Saúde do Estuário do Tejo,  subordinada ao tema “Impacto do Sono na Medicina e na  Sociedade”.

A neurologista e especialista em medicina do sono falou sobre o impacto dos problemas de sono em várias especialidades médicas, como a cardiologia, oftalmologia, reumatologia, endocrionologia, etc.

Os distúrbios do sono são frequentes em doentes com dor, como acontece na fibromialgia, uma doença crónica caracterizada por dor muscular e óssea generalizada, associada a um conjunto de sintomas diversos, entre eles a perturbação do sono.

Por sua vez, a diminuição do tempo de sono tem revelado uma diminuição da leptina e um aumento da grelina, levando a um maior apetite. A obesidade, como é sabido,  pode provocar diabetes.

Já a apneia do sono está fortemente associada com a  hipertensão arterial e a um amplo naipe de arritmias cardíacas.

A especialista do sono referiu-se  também à falta de descanso na ocorrência de acidentes de viação e outros meios  de transporte. Alguns dos piores desastres ambientais e de saúde humana foram em parte atribuídos à privação do sono. Entre eles estão a explosão do Space Shuttle Challanger norte-americano em 1986 e o acidente com o navio Exxon Valdez , em 1989, que se deveu à exaustão dos tripulantes em ambos os casos.

Teresa Paiva falou também falou do impacto das poucas horas de sono na produtividade.

Um estudo recente da  Rand Europa refere que as principais economias do mundo, EUA, Japão, Alemanha,  Reino Unido e Canadá estão a perder centenas de milhões de euros e  milhões de dias de trabalho por causa dos seus trabalhadores estarem a dormir abaixo do intervalo entre as sete e as nove horas por noite, o tempo ideal de descanso recomendado por vários especialistas mundiais do sono.

Por último, Teresa Paiva dissertou sobre o impacto das guerras, como as do Iraque e da Síria, nas perturbações do sono, envolvendo centenas de milhares de homens, mulheres e crianças que não descansam o que deviam, dormem em péssimas condições e são propensos a desenvolverem stress pós traumático.