Sete conselhos para dormir bem

 

Sono Diurno

O iSleep assinala o Dia Mundial do Sono que amanhã se celebra com a publicação de um artigo especial da autoria da Professora Teresa Paiva sobre os conselhos para dormir bem. O Dia Mundial do Sono, que se comemora todos os anos desde 2008,  tem este ano como lema  “Quando o sono é são, a saúde e a felicidade abundam”.

 

  •  A primeira coisa a pensar é que o Sono é o nosso espelho do dia-a-dia. Se tiver dias cheios de estresse, com muito trabalho ou carregados de preocupações o sono vai lidar com tudo isso e poderá ser sobressaltado, cansativo, semeado por sonhos desagradáveis ou até nem existir, ficando a cabeça a matutar em tudo o que tem a fazer. Portanto neste sentido e para dormir bem aprenda a gerir o seu trabalho, não fazendo mais do que é possível, limite as suas actividades e olhe para o estresse de forma mais racional e comedida, distancie-se das coisas pouco importantes e concentre-se apenas no que é de facto essencial.
  • A segunda coisa que deve considerar é para dormir bem tem de comer bem. O sono e a alimentação estão regulados por centros nervosos que são vizinhos e outros que são mesmo coincidentes e para além disso o sono regula o nosso apetite. Isto que dizer que para dormir bem tem de ter refeições regulares, mais abundantes no início do dia e menos no fim do dia, ou seja, não deve passar grandes períodos em jejum nem falhar refeições, não deve comer muito tarde (só até 2 horas antes de deitar), não deve ingerir alimentos muito pesados à noite (uma feijoada, por exemplo!) e, à noite, não deve beber nem bebidas alcoólicas nem bebidas estimulantes. Também quer dizer que deve comer a horas mais ou menos certas. Mas … o sono regula o nosso apetite! Se dormimos pouco comemos mais e engordamos porque de noite produzimos uma hormona, a leptina, que nos tira o apetite, e acordados produzimos outra, a grelina, que nos leva a comer.

 

  • O terceiro segredo é que para dormir bem o corpo tem de “mexer”. Ou seja para dormir bem tem de fazer algum exercício durante o dia, porque na sua função regeneradora o sono precisa de reparar os músculos, ossos e os tecidos articulares usados no exercício, e se estes estão quietos sem fazer nada, o sono não é preciso. Por isso faça exercício, coisas tão simples como andar 30 minutos por dia, ou se gosta actividades mais complexas, mas … nunca faça actividade física mais intensa depois das 8 da noite. Faz mal ir sair do ginásio pelas 21 ou 22h! Se está habitualmente tenso pode tentar actividades relaxantes como o yoga, o tai-chi, ou outras.
  • O quarto ponto diz respeito à actividade intelectual. O nosso cérebro é o grande beneficiário do sono e por isso se não o usar o sono não é preciso. Isto acontece a quem não tem nada para fazer porque se reformou, aos idosos que estão num lar sem actividades, etc. Por isso ocupe-se intelectualmente, mas … cuidado! Não se ocupe nem demais nem de menos, pois no meio é que está a virtude…
  • O quinto ponto importante são os seus horários. Não esqueça que tem relógios no seu corpo e na sua cabeça, relógios biológicos verdadeiros que medem o tempo tão bem como o seu relógio de pulso. Esses relógios são uma enorme vantagem biológica e não gostam de ser desregulados. Isto é, não gostam que mude de horários todos os dias, nem que faça grandes variações nas suas horas de deitar e de dormir. Por isso tenha horas mais ou menos certas para se deitar e levantar, não se deite tarde demais nem cedo demais, não se levante cedo demais nem tarde demais.
  • Não se esqueça que vive num planeta, a Terra, que tem dias e noites todas as 24 horas. Isto quer dizer que para dormir bem tem de apanhar a luz do sol durante o dia e estar em ambiente pouco iluminado antes de deitar. Para quem não apanha sol, e actualmente, muita gente está fechada em ambientes com luz artificial todo o santo dia, e à noite perto do deitar é iluminada por luzes intensas, em casa, com os écrans dos computadores, telemóveis, ipads, etc., um pequeno conselho: faça o passeio a pé na rua, sem óculos escuros e pela manhã ou princípio da tarde.
  • Não faça mal ao seu sono! Este é o último conselho. Trate bem o seu sono, pense que ele é essencial à sua saúde, que se o estragar fica doente, que se tem uma doença do sono a deve tratar, que o sono é o maior garante da sua sobrevivência.

 

 

Comments are closed.