Terrorismo afecta gravemente o sono

 Um dos maiores estudos sobre os efeitos do terrorismo no sono das pessoas a ele expostas, realizado em Israel, em 2008, por investigadores de diversas nacionalidades, está hoje mais actual que nunca na Europa face à sucessão de atentados terroristas em várias capitais e cidades europeias, o último dos quais em Londres no sábado passado.

O estudo foi publicado em 2010 no Journal of Clinical Sleep Medicine    

Numa amostra que envolveu 1001 adultos civis israelitas com elevada exposição a ataques de rockets por parte de grupos árabes, 37,4% apresentavam distúrbios de sono.

Em relação a outras perturbações,  os resultados mostraram uma prevalência de 5,5% de perturbação pós-stress traumático (PPST) e de 5,8% de depressão, valores muito abaixo dos distúrbios do sono.

Os distúrbios de sono assumem tão forte relevância que 81,8 % do grupo com PPST e 79,3% do grupo com depressão sofreram de perturbações do sono.   

O estudo também permitiu concluir que as perturbações do sono como efeito do terrorismo incidiram mais sobre as mulheres, os mais velhos, com menos habilitações literárias e que foram vítimas de mais acontecimentos de vida stressantes.  

Pode consultar o estudo na íntegra no seguinte endereço electrónico

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3014242/

 

You must be logged in to post a comment