Trabalho por turnos pode reduzir fecundidade

O trabalho por turnos e o trabalho nocturno podem afectar a fertilidade feminina, segundo  um estudo da Escola de Saúde  Pública Harvard T.H. Chan, em Boston, recentemente publicado na revista norte-americana Occupational and Environmental Medicine.

A investigação envolveu 471 mulheres seguidas em consulta de tratamento de infertilidade e avaliou biomarcadores que regulam o processo reprodutivo, designadamente o número de folículos antrais, indicativos do número de óvulos imaturos que permanecem no corpo, os níveis do hormônio folículo-estimulante, os níveis de estrogénio e o número de óvulos maduros capazes de se desenvolverem em embriões saudáveis.

Os resultados mostraram que as mulheres que faziam trabalho nocturno ou trabalho por turnos rotativos apresentaram menor número de óvulos maduros do que as que trabalhavam em horários diurnos e sem turnos.

O estudo também foi orientado para as mulheres com trabalhos pesados e aqui os resultados ainda sugeriram mais problemas para a fecundidade. Mulheres com este tipo de trabalho apresentaram menor número de folículos antrais e óvulos maduros.

You must be logged in to post a comment