Um sonho de Paul Klee

 

O pintor suíço Paul Klee conta nos seus diários um sonho que teve aos 27 anos com um mágico e a filha deste:“estou com um mágico no seu jardim, onde há uma roseira em forma de banco. Por favor, diz-me o mágico, convidando a sentar-me. Finjo que o faço. Ele senta-se no banco sem alterar a expressão do rosto. Pouco a pouco, estar aparentemente sentado vai-se tornando muito incómodo. Bem à minha frente, à janela, está a filha do mágico. Sorrio-lhe embaraçado. Ela fecha a janela abruptamente, indignada, mas continua a observar-me descaradamente por detrás da cortina.”

In Diários, Paul Klee, edição Martins Fontes