“Uma soneca, duas sonecas ou três sonecas”

Jorge Leitão Ramos, crítico de cinema e de televisão, diz ao iSleep que “o sono é muito importante”  

O crítico de cinema e televisão refere que  “dorme bem”.

“Não tenho problemas de sono, durmo cerca de seis, sete horas, deito-me por volta da meia-noite, uma e levanto-me às sete, oito horas”.

“O que não quer dizer que já não tenha tido insónias, com problemas, preocupações”, acrescenta.

E tem regras de higiene do sono?

“Nem sempre. Tomo café à noite. Mas deito-me a horas regulares”

Preocupa-o que muitos líderes políticos refiram que dormem pouco?   

“Não valorizo muito essa questão”, diz.

Recorda alguma história divertida com o sono?  

“Nos festivais de cinema, os filmes mais importantes passam de manhã e ao fim da tarde. Por exemplo, às 8 e meia da manhã é essencial os críticos estarem todos presentes. Já os filmes menos importantes, mais chatos, passam depois do almoço. Lembro-me que no Festival de Cannes, nos anos 1980, um critico estrangeiro dizia a rir que em vez de dar uma estrela, duas estrelas, três estrelas ao filme, ia dar uma soneca, duas sonecas ou três sonecas …”