Vozes que nos falam em sonhos

O poeta grego Constantino Cavafy (1863-1933), fala-nos do que povoa os nossos sonhos:

“Vozes ideais e queridas

Daqueles que morreram, ou daqueles

Perdidos para nós tal como os mortos

Às vezes em sonho falam-nos;

Às vezes no pensar nós as ouvimos.

E por instantes, no eco delas, outros

Ecos retornam da primeira poesia em nossa vida —

Como música na noite, ao longe, que se esvai.”

In Constantino Cavafy,  90 e mais quatro poemas, edições Asa , Porto 2003

You must be logged in to post a comment