“Quem dorme sem ter pensado deve ter sono emprestado”

O pintor e poeta Almada Negreiros escreve um poema sobre o sono e o pensamento.

“Pela serra ao luar

ia um menino sozinho

sem sono para se deitar.

 

Ia o menino a pensar

por que seria ele só

sem sono p’ra se deitar.

 

Ia o menino a pensar

que há tanto por pensar

e a cidade a descansar.

 

E o menino a pensar

por que seria ele só

sem sono p’ra se deitar.

 

Quem dorme sem ter pensado

deve ter sono emprestado

não é sono bem ganhado.

 

Ia o menino a pensar

como poder arranjar

muita força p’ra pensar.

 

Ia o menino a arranjar
muita força p’ra pensar
o próprio sonho ganhar.”

 

 

 

Partilhar: