“Durmo sumptuosamente”

Miguel Sousa Tavares recorda no seu livro “Não se encontra o que se procura”, diário e apontamentos do jornalista  e escritor, uma noite de sono perfeito. “23 de Agosto Finalmente, apanho bom tempo no Algarve, este Verão. Dias de sueste: … Ler Mais

“Sonho, logo existo”

É a primeira frase do primeiro romance (1963) da escritora e ensaísta norte-americana Susan Sontag (1933-2004) , O Benfeitor, nunca editado em Portugal. “Sonho, logo existo” é uma marca de uma carreira literária onde a dimensão onírica esteve sempre presente. … Ler Mais

“A noite adormece, pacífica”

O poeta Ruy Cinatti escreveu um poema sobre a noite e o sono, intitulado “Escolha”. “A noite, a minha vida adormecida, o grão‑silêncio, o grão minha semente adormecida, grão com bacalhau, o pão, azeite e vinho… O bacalhau sugere‑me a … Ler Mais