“O corpo nunca tinha descanso”

O escritor britânico de origem indiana Salman Rushdie inicia o seu romance, Shalimar, o Palhaço, com a perturbação do sono da personagem India.  “Aos  vinte e quatro anos, a filha do embaixador dormia mal com aquelas noites quentes, sempre iguais. … Ler Mais

“Sabia todos os tipos de sono”

A escritora Agustina Bessa Luís escreve sobre o sono através de uma personagem do seu romance “Um Cão que Sonha”. “Dormia com excessiva regularidade. Às onze da manhã, tendo acordado às sete, já tirava uma hora de sono. Assim como … Ler Mais

“A lua só dorme de dia”

Elizabeth Bishop (1911-1979), poetisa norte-americana, escreve um poema intitulado “Insónia”: “A lua no espelho da cómoda está a mil milhas, ou mais (e olha-se, talvez com orgulho, porém não sorri jamais) muito além do sono, eu diria, ou então só … Ler Mais