Conheça o epitáfio do poeta O’ Neill sobre dormir pouco

O poeta surrealista Alexandre O’Neill (1924-1986),  homem que viveu demasiado depressa, sobrevivendo novo a um ataque cardíaco mas vindo a falecer mais tarde das sequelas de um AVC, deixou um epitáfio desconcertante sobre o sono que o iSleep recorda: “Aqui jaz Alexandre O’Neill, um homem que dormiu muito pouco, bem merecia isto”.

O’ Neill falou neste epitáfio na última entrevista que deu, no jornal Expresso, à jornalista Clara Ferreira Alves, em Setembro de 1985, revelando que o tinha escrito aos  30 anos. À pergunta se era capaz de se levantar a meio do sono para ir escrever, o poeta respondeu: “levanto-me muitas vezes a meio da noite para ir ao papel, para não esquecer no dia seguinte.”

Partilhar: