Dormir de lado protege contra a doença de Alzheimer?

Sono Alzheimer

FOTO: KNOFFELHULSLE

Um estudo científico da Stony Brook University de Nova Iorque publicado no Journal of Neuroscience sugere que dormir na posição lateral em vez de dormir de costas ou de barriga para cima pode remover de forma mais eficaz as substâncias do cérebro que contribuem para o desenvolvimento de distúrbios neurológicos, como a Doença  de Alzheimer e a Doença de Parkinson.

Os investigadores Hedok Lee e Helene Benveniste estudaram durante anos, através de ressonância magnética, o cérebro de ratinhos anestesiados, colocados em três posições, lateral, para baixo e para cima. O estudo demonstrou de forma consistente que o transporte e  remoção de substâncias que contribuem para as doenças neurológicas, como Alzheimer e Parkinson, foi mais eficaz na posição lateral dos ratinhos do que nas outras posições.

Em virtude desta conclusão, os investigadores propõem que a postura corporal deve ser considerada em futuros estudos em seres humanos para avaliar a remoção de substâncias no cérebro que contribuem para as doenças neurológicas.

Os investigadores realçaram que nos seres humanos e em muitos animais a posição de dormir lateral é a mais comum, o que pode sugerir um mecanismo adaptativo com vista à sobrevivência.