Dormir poucas horas afecta o colesterol

 

sono advantage lendl

Um inquérito recente do laboratório de sono da Universidade de Helsínquia, na Finlândia, envolvendo 2739 individuos, sugeriu que os sujeitos que declaram dormir menos horas  têm níveis mais baixos de lipoproteínas de alta densidade, o chamado colesterol bom, do que os indivíduos que dizem dormir mais horas de sono.

Em média, nas análises ao sangue efectuadas, os indivíduos que declaram dormir menos horas tiveram valores destas proteínas que são em média 10 por cento inferiores aos indivíduos que dormiram mais horas.

Também os genes que ajudam a regular o colesterol foram detectados nas análises  menos activos nos indivíduos que dormem mais horas, comparativamente aos que declaram dormir menos horas.

No âmbito da mesma investigação, foi realizado um estudo parcial que  envolveu 14 adultos saudáveis, que se voluntarizaram para dormir no laboratório do sono quatro horas por noite durante cinco dias. Outros seis adultos dormiram oito horas em cinco dias.

À semelhança da experiência anterior também os genes que ajudam a regular o colesterol foram detectados nas análises  menos activos nos indivíduos que dormiram quatro horas, comparativamente aos que dormiram menos horas.

Os maus níveis de colesterol contribuem para o risco de doenças cardiovasculares, o que conjugado com outros factores de risco pode revelar-se muito perigoso para a saúde.

Partilhar: