“Mães exaustas devido à privação de sono”

Teresa Paiva, neurologista e especialista em medicina do sono foi entrevistada para o Notícias Magazine, revista do Diário de Notícias, a 7 de maio de 2021 sobre a pressão que as mulheres têm nos primeiros meses de vida dos bebés.

O conceito que a mãe tem de amamentar o máximo possível de tempo é “uma violência para a mulher”, referiu Teresa Paiva. “Um bebé de seis meses já não necessita de leite materno. Existem alternativas. Ter de trabalhar, amamentar e cuidar de um filho é complicado.” E “a mania de incutirem à mãe culpabilidade por não dar de mamar é inaceitável”.

A ideia que “a mãe tem de aguentar” é, na perspetiva de Teresa Paiva, “uma ideia descabida”, porque “é suposto um bebé saudável dormir bem. Se não acontece é sinal que há interações comportamentais. Se um cuidador não está bem, cuida mal do outro”.

Se a mãe não dorme bem quando a criança tem meses e o quadro continua nos anos seguintes, por questões que podem ser variadas, como a criança dormir no quarto dos pais, há o risco de a privação do sono se tornar crónica.

 

“Se a privação do durar muitos anos, é possível que se torne crónica, aumentando o risco de depressão e de doenças como a hipertensão arterial, diabetes ou hipercolesterolemia”, avisa a neurologista.

Teresa Paiva deixou alguns conselhos às mães para que os filhos tenham melhor qualidade do sono.

  • As sestas durante o dia devem ser feitas com luz e à noite a criança deve dormir às escuras
  • As sestas não devem ser excessivas nem tardias
  • Incutir horários e rotinas
  • Nos primeiros meses, o bebé deve dormir no berço, junto aos pais e, mais tarde, no seu quarto. Não deve dormir na cama dos pais
  • Brincar com a criança
  • As tarefas e responsabilidades devem ser partilhadas com o pai
  • A mãe deve aproveitar para dormir a sesta quando o bebé dorme

Pode ler o artigo na íntegra no seguinte endereço electrónico:

https://www.noticiasmagazine.pt/2021/maes-exaustas-devido-a-privacao-de-sono/bem-estar/262613/

Partilhar: