“Não é possível dormir como novos quando somos velhos”

Teresa Paiva participou no Webinar, Sono, Envelhecimento e Demência que se realizou a 25 e 26 de setembro de 2020, organizado pelo Grupo de Estudo de Envelhecimento Cerebral e Demência (GEECD).   

A neurologista e especialista em medicina do sono começou por falar  sobre a importância dos nossos relógios biológicos, os periféricos, existentes em várias partes do nosso organismo, e o relógio central ao nível do núcleo supraquiasmático, do Sistema Nervoso Central.

Mecanismos biológicos que têm profundas alterações com a idade.  

“O sistema  sono-vigília modifica-se muito nos idosos. O sono é mais superficial e fragmentado, o sono profundo diminui, há um aumento da latência do sono”, referiu Teresa Paiva

“Há muitos doentes meus que dizem que queriam dormir como dormiam em novos. Não é possível dormir como novos porque são velhos, é como ter rugas.”, acrescentou.    

“Daí que seja muito importante, os idosos terem comportamentos que melhorem o sono. As pessoas mais idosas estão menos expostas à luz solar, quer nas suas casas, quer nos lares, fazem menos atividade física, têm menos relações sociais. Todos estes factores têm influência negativa no sono. Há que alterar estes comportamentos”, adiantou.     

“A privação de sono nos idosos aumenta a possibilidade de doenças.
O amilóide não é depositado à noite mas de dia, o que aumenta o risco da Doença de Alzheimer”, concluiu Teresa Paiva.  

Pode ver o vídeo da intervenção da Prof. Teresa Paiva em formato Webinar (25 de setembro 2020, a partir das 2 horas e 44 minutos) e aproveitar para acompanhar a sessão completa, com outros especialistas,  no seguinte link:  

http://www.encontrogeecd2019.pt/