“Não tive nenhum sonho triste nem alegre, pois não dormi nem um minuto”

A escritora inglesa Charlotte Brontë descreve uma noite de insónia da personagem Jane Eyre, que dá o nome ao seu romance mais famoso, na véspera do seu casamento com o Senhor Rochester:

– Bem – disse Mr. Rochester, olhando inquisitivamente para os meus olhos – como está a minha Jane agora?

– Serena como a noite.

E não sonhe mais com separação ou tristeza esta noite, mas sim com o amor feliz e a união abençoada.

Essa predição cumpriu-se apenas pela metade.

Não tive nenhum sonho triste, mas tão pouco tive algum sonho alegre, pois não dormi nem um minuto.

Com a pequena Adele nos braços, fiquei a observar o sono da infância – tranquilo, inocente, desapaixonado. Esperei pelo dia que nascia. Toda a minha vida estava alerta e vívida na minha mente. Logo que o dia raiou, levantei-me. Adele agarrou-se a mim quando tentei deixá-la. Beijei-a enquanto afastava as suas mãozinhas do meu pescoço. Chorei emocionada, e deixei-a porque temi que meus soluços pudessem acordá-la do seu sono profundo. Ela parecia o símbolo da minha vida passada. E ele, a quem eu me preparava para encontrar, o temível e adorado emblema da minha desconhecida vida futura”.

in Charlotte Brontë, Jane Eyre, ebook

Partilhar: