O Sonho segundo Novalis

Novalis, o poeta oitocentista do romantismo alemão, define o sonho nestes versos:

“O Sonho é muitas vezes significante e profético,

um efeito da alma da natureza – fundado, pois, sobre a ordem das associações.

É significativo como a poesia,

e por isso mesmo significativo sem regra, absolutamente livre.

In Novalis, Fragmentos são sementes, Roma Editora, Lisboa 2006

Partilhar: