Os efeitos do consumo da cannabis no sono

Um estudo recente da Universidade de Toronto revelou que o consumo de cannabis está relacionado com o dormir muito ou o dormir pouco.

A investigação, publicada no jornal Regional Anesthesia & Pain Medicine,  envolveu 22.000 participantes que responderam a um questionário sobre perturbações do sono, incluíndo a duração do tempo de sono, e o consumo de cannabis.

Cerca de 14,5% dos participantes do estudo tinham consumido cannabis nos 30 dias anteriores. Estes participantes eram 34% mais propensos a relatar não dormir o suficiente e 56% mais propensos a relatar que dormiam muito. Também tinham 31% mais probabilidade de ter problemas para adormecer, permanecer a dormir ou dormir muito nas duas semanas anteriores e 29% maior probabilidade de terem relatado aos seus médicos de família os seus problemas de sono.

Os investigadores analisaram ainda os dados com base em consumidores moderados e fortes ​​de cannabis.

Os resultados mostraram que os participantes que consumiram cannabis em menos de 20 dias nos últimos 30 dias tiveram 47% mais probabilidade de dormir demais.

Já os participantes que consumiram cannabis pelo menos em 20 dos últimos 30 dias tiveram 64% mais probabilidade de dormir muito pouco e 76% mais probabilidade de dormir muito.

Segundo os investigadores, faz sentido que o consumo de cannabis influencie os ciclos de sono e vigília porque os humanos têm receptores de canabinóides espalhados pelo corpo e em várias partes do cérebro.

 

 

Partilhar: