Privação de sono em adolescentes aumenta risco de depressão

A privação crónica do sono durante a adolescência causa stress que pode levar à depressão, segundo um estudo recente da Universidade de Otava, publicado na revista Behavioral Brain Research.  

A investigação utilizou 80 ratinhos, machos e fêmeas, jovens e adultos, dividindo-os por dois grupos.

Um grupo de ratinhos teve o sono sistematicamente interrompido pelos investigadores durante as primeiras quatro horas de sono, pelo período de uma semana. O outro grupo de ratinhos, que funcionou como grupo de controlo, teve um descanso normal.

No final da experiência, os dois grupos de ratinhos foram expostos em laboratório a um factor de stress. Os ratinhos jovens do primeiro grupo evidenciaram  significativamente maior reação negativa à exposição de stress que os ratinhos jovens do segundo grupo. Dentro deste grupo, os ratinhos fêmeas tiveram maior reacção negativa ao stress.

A reacção ao stress foi avaliada através do  aumento da atividade do córtex pré-límbico do cérebro dos ratinhos, que se verificou mais aumentada nos ratinhos fêmeas e jovens. Refira-se que o córtex pré-límbico está associado a estratégias para enfrentar o stress e pode danificar-se pela superativação consequência da privação do sono.

Os ratinhos jovens fêmeas também mostraram maior libertação do hormónio do stress e ativação das células cerebrais sensíveis ao mesmo do que os ratinhos jovens machos.

Os investigadores consideram que os factores de stress são determinantes no desenvolvimento da depressão e da perturbação de humor.     

Partilhar: