Frankenstein nasceu de um sonho lúcido

“Frankenstein, o famoso romance de Mary Shelley deve a sua origem a um sonho lúcido da escritora. Tudo começou com  um repto de Lord Byron à autora. Mary e o seu marido,  Percy Shelley, encontravam-se num fim de semana de Novembro de 1816 na casa suíça do poeta britânico, quando este, apreciador do fantástico, lhes pediu ao fim da noite, antes de deitar, para fantasiarem uma história de terror. Mary Shelley recorda o momento “Quando deitei a minha cabeça na almofada, nem consegui pensar em mais nada … fechei os olhos e vi o estudante de ciências naturais no seu laboratório, pálido, ajoelhado ao lado dele, um monstro horrível com forma humana deitado numa mesa que lentamente começou a dar sinais de vida…” .