Teresa Paiva no Fronteiras XXI

A médica e especialista em medicina do sono participa a 4 de março de 2020, às 22 horas, no programa de televisão em directo, “Fronteiras XXI”, uma parceria entre a RTP 3 e a Fundação Francisco Manuel dos Santos sobre “temas que desafiam Portugal e o Mundo”.

“Como dormem os portugueses” é o tema em debate no programa, que tem ainda como participantes José Miguel Caldas de Almeida, pisiquiatra, e Dulce Neutel, neurologista. A moderação pertence à jornalista da RTP, Ana Lourenço.      

Mais de 20% dos portugueses dormem menos de 5 horas por noite é uma das perguntas em debate? Mas uma certeza existe:  “os humanos são os únicos mamíferos que atrasam o sono”, lê-se no site do programa, no seguinte endereço electrónico: https://fronteirasxxi.pt/  

Passamos um terço da nossa vida a dormir. E isso não significa tempo perdido. O sono é fundamental para a manutenção de todas as funções do corpo.

Além de contribuir para a regeneração dos órgãos, a produção celular, a regulação hormonal e metabólica, assegura o bom funcionamento do sistema nervoso central. Diz-se que o sono é bom conselheiro, porque enquanto estamos na terra dos sonhos consolida-se a memória, reforça-se a aprendizagem e equilibram-se as emoções.

Mas se é realmente assim tão importante, porque é que dormimos menos do que as oito horas recomendadas? Porque é que 20% dos portugueses tem dificuldade em adormecer? E porque é que mais de metade da população tem problemas do sono, do ressonar à insónia? Será que isso ajuda a explicar os 10,5 milhões de embalagens de ansiolíticos, sedativos e hipnóticos consumidos no país?

No Fronteiras XXI vamos descobrir como dormem os portugueses, o que os deixa acordados à noite, que problemas de saúde podem resultar da falta de sono e que soluções existem para lidar com essas complicações”, lê-se no site sobre o programa em debate.